fbpx

KPIs são indicadores industriais capazes de dizer, em números resumidos, se a empresa está crescendo, encolhendo, assim como, apontar quais esferas do empreendimento merecem mais atenção dos gestores. Fruto dos dados acumulados e cadastrados em seu ERP, os KPIs são chaves para o crescimento de sua marca.

Desde empresas novatas às mais antigas do no mercado: KPIs podem ajudar no desenvolvimento e crescimento de todo e qualquer empreendimento. De acordo com o grandíssimo Robert Kaplan, lado a lado com David Norton – autores da “Balanced Scorecard”, tudo aquilo que não pode ser medido não pode ser gerenciado.

Por isso, ter medições claras e específicas a respeito de sua empresa através dos KPIs torna o seu empreendimento muito mais domável e compreensível aos olhos da gestão.

Que tal dar uma olhada mais abaixo nos 10 principais KPIs e como eles podem ajudar você a dar uma guinada positiva em seu negócio?

O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE OS KPIs?

Os KPIs conseguem refletir de forma muito clara diversos pontos a respeito da empresa. Devem ser usados com sabedoria pela direção do empreendimento, a fim de guiar a tomada de decisões, uma vez que as informações têm um imenso teor estratégico.

Abaixo vamos comentar a respeito de alguns dos principais indicadores que você deve ter em mente. Alguns estarão mais afinados com a realidade de certas empresas, outros com a realidade de outras. Portanto, procure guiar sua leitura tendo por preceito que este é um texto mais generalista para todas as indústrias.

Confira:
INDICADORES DE PRODUÇÃO: Toda e qualquer indústria pode se beneficiar de indicadores de produção. Nesse ponto, podemos listar alguns KPIs, como – Número de Produtos Produzidos (onde é possível medir a quantidade de produtos produzidos, determinando a produtividade de certos trabalhadores ou períodos de tempo); Tempo de Inatividade (medindo o tempo de repouso de máquinas, por exemplo); e por fim, o Tempo de Produção (este, que seria o tempo necessário pra execução de certas tarefas da rotina);

INDICADORES DE INVENTÁRIO: Outro ponto que merece sua atenção no universo dos KPIs é o inventário e o estoque. Aqui podemos ver alguns dados como – Volume de Negócios (notando os dados que podem influenciar o giro de estoque ideal, por exemplo, e medir o fluxo de caixa); Backorders (esse é o indicador que aponta quando os pedidos não são cumpridos por falta de estoque – um dado extremamente importante para que você possa repor estoque rapidamente);

INDICADORES FINANCEIROS: Os indicadores financeiros conversam muito intimamente com o Fluxo de Caixa. Já falamos disso em outro texto aqui do blog, caso você queira, pode visitá-lo para entender mais propriamente sobre o tema. Podemos listar outros KPIs como: Necessidade de Capital de Giro (um dado bem relevante para que você, gestor, saiba quanto a empresa precisa mensalmente para sua operação); Prazos Médios de Pagamento e Recebimento (assim, é possível entender mais dos ciclos de pagamento com os mais diferentes clientes);

INDICADORES ECONÔMICOS: Os três últimos indicadores que queremos trazer são os econômicos. Começando com um de extrema relevância – Lucratividade (demonstrando o ganho da empresa frente ao lucro líquido em relação ao faturamento total); seguido por Ticket Médio (este que conversa com todas as vendas da empresa, criando um valor médio para todas as vendas realizadas); e por fim, o Ponto de Equilíbrio Econômico (este que mostra o montante mínimo necessário de vendas para tornar a empresa viável).

Esses são 10 dados bem importantes, certo? E não são os únicos. Existem diversos outros dados que podem ser levantados tanto dentro desses 4 pilares que expusemos mais acima quanto fora deles.

Existem outros indicadores que conversam diretamente, por exemplo, com a medição de qualidade da produção. Dessa forma, você é capaz de medir a forma que o produto é percebido pelo cliente, indicando o nível de erros e falhas que acontecem no processo de produção ou mesmo de entrega.

O mundo dos KPIs é extremamente vasto, e pode ser explorado por você a qualquer momento. O único requisito é ter um bom sistema de gestão interna, como os ERPs, e dados para que os KPIs sejam bem fundamentados e precisos.

VIVEMOS A QUARTA REVOLUÇÃO INDÚSTRIAL – A DOS DADOS

Muitos pontos caracterizam a Indústria 4.0, mas um nome que está bem em alta e que foi cunhado recentemente é o Big Data. Fazendo parte da Indústria 4.0, o Big Data contribui para essa revolução trazendo informações claras e que ajudam no dia a dia de gestão.

Com informações claras e precisas, os administradores conseguem fazer decisões muito mais específicas, sem medo de inconsistências. Essa novidade no mundo da gestão é resultado da Tecnologia da Informação, assim como a democratização da tecnologia como um todo.

É por causa desses fenômenos que temos hoje softwares tão potentes como os ERPs disponíveis a um preço acessível e personalizáveis a toda e qualquer indústria.

UMA MUDANÇA PROFUNDA DE PARADIGMAS

Hoje, as ferramentas estão acessíveis e disponíveis para todos. É realmente uma questão de quem sabe usar melhor os mecanismos que foram criados e disponibilizados no mercado.

Se você, gestor, busca dar uma guinada positiva em seu empreendimento, converse conosco e entenda mais como o nosso ERP pode fazer parte da cultura de gestão de seu empreendimento. Temos certeza que poderemos esclarecer diversos pontos e mostrar-lhe os benefícios do sistema.

Caso deseje, ou se interesse por assuntos de gestão empresarial, confira o nossos arquivos aqui do blog. Temos diversos textos que foram previamente publicados aqui.

No mais, esperamos seu contato desde já, e aguardamos uma nova visita sua aqui em nosso site para mais posts como estes aqui do blog!

Um grandíssimo abraço e até mais!